Home

Em jogaço com duas viradas, Brasil perde a primeira em casa na Segundona Gaúcha, mas segue como vice-líder do Grupo B da competição estadual


Nem mesmo a chuva, que desabou justamente no horário que o torcedor iniciava seu deslocamento às Castanheiras, por volta das 19h30min, foi suficiente para estragar o espetáculo que Brasil e São Luiz proporcionaram na segunda à noite, no Estádio das Castanheiras, seguramente uma das melhores partidas da Segundona Gaúcha, isso se não foi a melhor partida da competição. Em um jogo aberto, franco e com duas viradas, o time farroupilhense perdeu não apenas os 100% como mandante, mas a primeira partida em casa. 
Aos 16 minutos da etapa inicial, um prenúncio de que a noite não seria do rubro-verde. Após escanteio cobrado por Jean Dias, a bola sobrou para o lateral Gustavinho, no meio da área. Na tentativa de afastar, ele chutou em cima do zagueiro Gonçalves, da equipe de Ijuí, e foi morrer no fundo da rede de Ismael: São Luiz 1 a 0. Aos poucos, porém, o Brasil equilibrou as ações e passou a ter o controle do jogo. O volante/meia Willian Bones ingressou na área e foi puxado por Ronaldinho Gramadense, aos 27 minutos. Pênalti. Na cobrança, o volante Capinha decretou a igualdade para a equipe farroupilhense (foto abaixo). 

A partir daí, o Brasil passou a mandar no confronto. O volante Maiquel acertou, aos 30 minutos, um potente chute de fora da área, obrigando Jonatas a fazer grande defesa. O São Luiz voltou a ameaçar aos 41, quando o meia atacante Ari chutou de longe, obrigando Ismael a praticar grande defesa. Final de 1º tempo com igualdade no marcador. No intervalo, o técnico Paulo Matos fez uma troca de centroavantes, tirou Dinei e colocou Aldir, o artilheiro do Brasil e da Segundona, com 5 gols, e que voltava de lesão, em seu lugar, aumentando a presença de área do rubro-verde.
Aos 6 minutos, Gustavinho cruzou, Aldir tentou o cabeceio e a bola sobrou para o lateral direito Thomas, que virou para o Brasil, marcando o 2 a 1. Mas a vantagem permaneceu em favor do time farroupilhense por muito pouco tempo. Enquanto o autor do gol, o lateral Thomas era atendido com um corte na cabeça, os visitantes se aproveitaram. Com um a mais, chegaram ao empate. Ari tabelou com Léo Mineiro, recebeu na frente e fuzilou Ismael para marcar o 2 a 2, aos 10 minutos. A partir daí, o confronto ficou completamente aberto, um duelo franco, com os dois times procurando a vitória.

Michel cruzou bola da direita na cabeça de Aldir que, no entanto, cabeceou por cima, aos 20 minutos. Paulo Matos colocou o Brasil para cima. Tirou Bones (foto acima) e ingressou com o atacante Matheus Pranke em seu lugar. Depois, retirou o meia Michel para o ingresso do atacante Weltinho, outro a retornar de lesão. O rubro-verde ficou praticamente com Maiquel e Capinha fazendo a contenção e com quatro atacantes: Pranke, Weltinho, Raphael Alemão e Aldir. Mesmo com cuidados defensivos, o São Luiz não parou de ameaçar nos contra-ataques e, em um deles, chegou a nova e última virada da noite.
Em rápida escapada, Léo Mineiro foi lançado à frente e chutou forte para vencer Ismael, aos 40 minutos, e marcar o 3 a 2 para a equipe de Ijuí. A partir daí, os visitantes não quiseram mais saber de jogo e trataram de se defender. O Brasil ainda tentou uma pressão, mas não conseguiu chegar ao empate. O volante Maiquel ainda acabou expulso. Fim de jogo e a primeira derrota do rubro-verde como mandante na Segundona. A equipe farroupilhense volta a campo no domingo, quando encara o Tupi, em Crissiumal. Mesmo assim, o Brasil segue como vice-líder do Grupo B, com 13 pontos.

Brasil   2
Ismael; Thomas, Lucena, Douglas e Gustavinho; Maiquel, Capinha, Willian Bones (Matheus Pranke) e Michel (Weltinho); Raphael Almeão e Dinei (Aldir)
Técnico: Paulo Matos
São Luiz   3
Jonatas; Lima (Catatau), Gonçalves, Thalheimer e Augusto; Zé Lucas, Tiago Gaúcho (Jéferson Prill), Ronaldinho Gramadense (Tiago Silva) e Ari; Jean Dias e Léo Mineiro
Técnico: Paulo Henrique Marques
Gols: Capinha, aos 27 minutos do 1º tempo, e Thomas, aos 6 do 2º tempo, para o Brasil; Gonçalves, aos 16 do 1º tempo, Ari, aos 10 do 2º tempo, e Léo Mineiro, aos 40 do 2º tempo, para o São Luiz
Cartões amarelos: Maiquel e Willian Bones (Brasil), Gonçalves, Zé Lucas e Ronaldinho Gramadense (São Luiz) 
Cartão vermelho: Maiquel (Brasil)
Arbitragem: Márcio Castelli, auxiliado por Gabriel Augusto Koren e Gabriel Merlin 
Local/Data: Estádio das Castanheiras, em Farroupilha / Dia 10 de abril de 2017