Home

Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade aponta Farroupilha como um dos melhores municípios de porte médio do País para se envelhecer


Elaborado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDUL) avaliou 384 municípios brasileiros de porte médio, com população entre 50 e 100 mil habitantes, a partir de sete variáveis: Indicadores Gerais, Cuidados de Saúde, Bem-Estar, Finanças, Habitação, Educação e Trabalho e Cultura e Engajamento.
Esses quesitos receberam pesos específicos a partir da necessidade da população de terceira idade. O IDUL apontou 40 cidades que se destacam por oferecer as melhores condições de vida para a população com idade a partir dos 60 anos e Farroupilha entrou na lista, como o 40º melhor município para se envelhecer. Ela está ao lado de outros quatro municípios gaúchos (veja lista abaixo).
“O aumento da participação de idosos exige estratégias diferentes na formação de políticas públicas. Tornar as cidades mais acessíveis e bem providas de recursos traz benefícios gerais e é, inclusive, um fator de atração de investimentos”, destacou Antônio Leitão, gerente do Mongeral Aegon. A líder na avaliação é São João da Boa Vista, um município do interior paulista com 88 mil habitantes.
São Paulo é o Estado que concentra o maior número de cidades destacas na pesquisa. Das 40, 25 são paulistas. O Rio Grande do Sul vem na sequência, com cinco. Paraná aparece com quatro municípios, Minas Gerais e Santa Catarina contam com três representantes. Nenhuma cidade das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste aparece no levantamento.
Sobre Farroupilha, o estudo aponta que nos Indicadores Gerais o município figurou entre os 10 de melhor desempenho e aparece entre os 20 melhores quando a variável é Finanças. No quesito Habitação, o município sequer aparece entre os 250 primeiros. Por fim, a avaliação ressalta que o número de leitos e de médicos por habitante também compromete a performance farroupilhense no quesito Cuidados de Saúde.
A mesma avaliação foi feita com os 150 municípios brasileiros mais populosos. A liderança também é paulista, com a litorânea Santos na ponta, seguida por Florianópolis e Porto Alegre fechando o pódio, a única cidade gaúcha a integrar a lista. O estudo pode ser acessado pelo site idl.institutomongeralaegon.org.

As 40 melhores cidades de porte médio para se envelhecer
1º) São João da Boa Vista (SP): nota 99.82
2º) Vinhedo (SP): nota 99.49
3º) Lins (SP): nota 96.61
4º) Fernandópolis (SP): nota 95.70
5º) Tupã (SP): nota 94.78
6º) Votuporanga (SP): nota 93.92
7º) Lajeado (RS): nota 92.69
8º) Itapira (SP): nota 92.21
9º) Rio do Sul (SC): nota 92.15
10º) Bebedouro (SP): nota 91.11
11º) Pato Branco (PR): nota 89.87
12º) Jaboticabal (SP): nota 89.13
13º) São José do Rio Pardo (SP): nota 89.05
14º) Paulínia (SP): nota 89.01
15º) Olímpia (SP): nota 88.82
16º) Videira (SC): nota 88.49
17º) Jaguariúna (SP): nota 88.08
18º) Mogi Mirim (SP): nota 87.96
19º) Batatais (SP): nota 87.37
20º) Avaré (SP): nota 87.01
21º) Matão (SP): nota 86.96
22º) Capivari (SP): nota 86.61
23º) Lavras (MG): nota 85.22
24º) Pirassununga (SP): nota 84.47
25º) Mirassol (SP): nota 84.28
26º) Taquaritinga (SP): nota 83.95
27º) Marechal Cândido Rondon (PR): nota 83.75
28º) Concórdia (SC): nota 83.50
29º) Alfenas (MG): nota 83.47
30º) São Roque (SP): nota 83.25
31º) Cruzeiro (SP): nota 83.24
32º) Ijuí (RS): nota 82.90
33º) Esteio (RS): nota 82.67
34º) Ibitinga (SP): nota 82.48
35º) Montenegro (RS): nota 82.02
36º) Itajubá (MG): nota 81.09
37º) Francisco Beltrão (PR): nota 80.83
38º) Cianorte (PR): nota 80.80
39º) Andradina (SP): nota 80.74
40º) Farroupilha (RS): nota 80.72